14/11/2017

Pastor de igreja do Texas perdoa atirador que matou 26, incluindo sua filha

Gospel Prime
Foto: Reprodução Foto: Reprodução

 “No domingo passado, nosso país foi atacado, nosso estado foi atacado, nossa igreja foi atacada”, afirmou o pastor Frank Pomeroy, da Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, no primeiro sermão pregado por ele após o massacre. “Ainda temos a liberdade de proclamar a Cristo. Temos a liberdade de escolher, e ao invés de escolher a escuridão como fez aquele homem, eu digo que devemos escolher a vida”.

 

O culto, realizado em uma grande tenda branca no campo de beisebol da pequena cidade atraiu mais de 500 pessoas. Para muitos, parecia as tendas das antigas cruzadas de avivamento. Aos presentes, o pastor Pomeroy explicou que os membros não querem mais usar o local onde as mortes ocorreram.

 

A nave do templo foi transformada em um memorial, onde 26 cadeiras brancas, cada uma com uma rosa, foram colocadas para lembrar o local onde cada um estava naquela fatídica manhã. Embora sejam oficialmente 25 mortos, a igreja dedicará um dos espaços para a criança que não chegou a nascer. Sua mãe faleceu grávida de oito meses.

 

Voluntários retiraram tudo que estava na nave. Deixaram, além das cadeiras, apenas a cruz, uma Bíblia sobre um pequeno púlpito. Mas essa exposição deve ser temporária.

 

Embora pequena e com recursos limitados, a Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs decidiu que irá demolir o templo e construir um novo, em outra parte da cidade.

 

Em entrevista a um canal de TV local, Pomeroy, visivelmente emocionado afirmou que perdoa Devin Kelley, o homem que entrou atirando contra os fiéis. Entre os mortos estava Annabelle, a filha do pastor de apenas 14 anos.

Galeria de fotos

Destaques Quadrangular