17/07/2017

Ex-traficante deixa prisão e vira pastor de igreja perseguida:

Hoje ele é pastor de uma igreja na Ásia Central que não é legalizada pelo governo. Os cultos acontecem secretamente dentro de uma fábrica de ração.

Guiame, com informações de Portas Abertas
Imagem ilustrativa. Ex-traficante deixa prisão e vira pastor de igreja perseguida. (Foto: Portas Abertas) Imagem ilustrativa. Ex-traficante deixa prisão e vira pastor de igreja perseguida. (Foto: Portas Abertas)

 A juventude de Viktor (nome fictício por razões de segurança) foi marcada pelo contrabando de drogas em Tajiquistão, na Ásia Central. Ele passou a se tornar um traficante reconhecido e expandiu sua operação para três países.

 
No entanto, ele foi preso em 1996 com 4 quilos de heroína e sua vida tomou um rumo devastador. “Eu me sentia vazio por dentro e não queria mais viver. Eu não sabia quanto tempo eu ficaria na cadeia”, disse ele à organização Portas Abertas.
 
Certo dia, um companheiro de prisão recebeu de sua mãe um exemplar do Evangelho de João. Viktor não se interessou pelo livro no primeiro momento, mas depois de dez noites sem dormir, ele começou a folheá-lo.
 
Na primeira leitura, Viktor não conseguiu entender alguns trechos da Bíblia e deixou o livro de canto. No entanto, ele continuou tendo noites mal dormidas e voltou a ler as Escrituras — mas dessa vez, ele não conseguiu mais parar.
 
Enquanto lia o Evangelho, Viktor começou a sentir a presença de Deus. “Eu não sabia orar, mas eu disse para Jesus: ‘Você sabe que eu não tenho certeza se você existe, mas eu quero a vida eterna e quero nascer de novo’. Eu continuei lendo a Bíblia sozinho na minha cela, sem nenhum cristão por perto. Era só eu e o livro”.
 
Enquanto Viktor entregava seu coração para Deus a cada dia, ele foi diagnosticado com uma grave doença e ouviu dos médicos que viveria apenas um ano e meio. No entanto, a notícia o deixou confiante de que ele iria para o céu.  
 
Destino
 
O quadro de Viktor não se agravou, como era previsto pelos médicos. Enquanto isso, ele e outros companheiros começaram uma igreja na cadeia e passaram a ser respeitados pelo administrador da prisão.
 
Quando Viktor foi libertado da prisão, ele decidiu continuar atuando como pastor e começou a trabalhar com toxicodependentes em uma clínica de reabilitação. Hoje ele é pastor de uma igreja na Ásia Central que não é legalizada pelo governo, por isso acontece dentro de uma fábrica de ração animal.
 
“Nós temos muitas coisas secretas aqui, mas nós operamos com sabedoria e só deixamos entrar pessoas confiáveis ​​em nosso espaço”, ele conta. “Os clientes vêm para comprar produtos em nosso celeiro e nada mais. Os vizinhos não podem ver o que estamos fazendo. A única atividade visível é a ração que vendemos”.
 
Viktor e seus amigos iniciaram seu ministério por conta própria, mas passaram a receber apoio da Portas Abertas. “Nós percebemos que não era o nosso próprio plano. Deus levantou este ministério. É um trabalho duro que não produz lucro, mas funciona”, garante.
 

Galeria de fotos